sexta-feira, 23 de junho de 2017

Como estão tão longe disto (mas não deviam estar) os municípios do Porto e de Gaia!



A Câmara Municipal de Ovar acaba de aprovar o Regulamento de Apoio à Recuperação de Fachadas do Centro Histórico.
Segundo informação divulgada pelo próprio Município, com este regulamento prevê-se "um incentivo financeiro até ao limite máximo de 5000 euros, calculado com base na fatura (c/IVA) respeitante aos trabalhos efetivamente realizados, sendo que, até 1000 euros, será concedido um apoio financeiro de 100%; ao remanescente, acima de 1000 euros, o apoio financeiro será de 50%; e em situações excecionais e devidamente justificadas, aos imóveis com fachadas azulejadas de valor patrimonial muito relevante, poderá ser concedido um apoio financeiro até 100%, após análise crítica e devidamente fundamentada do ACRA – Atelier de Conservação e Restauro do Azulejo".

Vou repetir, para que fique bem claro: "em situações excecionais e devidamente justificadas, aos imóveis com fachadas azulejadas de valor patrimonial muito relevante, poderá ser concedido um apoio financeiro até 100%, após análise crítica e devidamente fundamentada do ACRA – Atelier de Conservação e Restauro do Azulejo".



Como estão tão longe disto os municípios do Porto, e, sobretudo, de Gaia - onde foram concebidos e executados quase todos os azulejos históricos que Ovar está a salvaguardar e a valorizar! 
Falta-nos quase tudo, a começar por um inventário exaustivo. 

Há que atalhar caminho, antes que seja tarde demais.
Uma proposta de trabalho foi já aqui apresentada:
http://cidadaniaprt.blogspot.pt/2017/06/programa-de-salvaguarda-do-azulejo.html

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obras a decorrer na Casa Maria Borges - Pedido de esclarecimento à CMP

Exmo. Senhor Presidente da Câmara Municipal do Porto Dr. Rui Moreira CC. AMP e media Tomámos conhecimento no local que decorrem obras na...